Servidores do Judiciário baiano decretaram estado de greve em assembleia



Os servidores do Judiciário baiano decretaram estado de greve durante assembleia extraordinária nesta sexta-feira (14). A categoria representada pelo Sindicato dos Servidores dos Serviços Auxiliares do Poder Judiciário do Estado da Bahia (Sintaj) pode deflagrar greve a qualquer momento. De acordo com o presidente do Sintaj, Antônio Jair, o principal motivo para o decreto foi a reposição inflacionária, além das questões nacionais, que envolvem o projeto de lei complementar 241.

 “A PLP vai desmontar o serviço público com os congelamentos. Ainda temos as questões internas, como a falta de isonomia entre o tratamento de magistrados e servidores”, afirmou Antônio. Na próxima quarta (19), os servidores realizarão uma paralização de 24 horas e um ato no Tribunal de Justiça do Estado da Bahia (TJ-BA). O presidente destacou que a assembleia servirá para decidir se a greve será deflagrada ou se o estado de greve irá se manter. Ainda de acordo com Antônio, um pedido de audiência com a presidente do TJ-BA, Maria do Socorro Barreto Santiago, foi protocolado na semana passada mas o Sindicato ainda não obteve resposta. (BN) 

Deixe Seu Comentário