Empatado em 1 a 1 Ba-Vi tem nove expulsos e termina aos 34 do 2º tempo

Empatado em 1 a 1 Ba-Vi tem nove expulsos e termina aos 34 do 2º tempo

O primeiro Ba-Vi da temporada 2018, neste domingo (18), no Barradão, não teve 90 minutos de disputa e foi encerrado no meio do 2º tempo, pela falta de jogadores suficientes em campo por parte do Vitória. O jogo estava empatado em 1 a 1 e o resultado final do clássico será decidido posteriormente.

O Regulamento Geral das Competições da CBF, em seu artigo 56, parágrafos 3 e 4, indica que: “§ 3º – Após o início da partida, se uma das equipes ficar reduzida a menos de sete (7) atletas, dando causa a essa situação, tal equipe perderá os pontos em disputa. § 4º – O resultado da partida será mantido, na aplicação do § 3º, se, no momento do seu encerramento, a equipe adversária estiver vencendo a partida por um placar igual ou superior a três (3) gols de diferença; e se tal não ocorrer, o resultado considerado será de três a zero (3 x 0) para a equipe adversária”.

Em campo, o Tricolor começou bem o clássico, pressionando o adversário em seu campo de defesa, e criou chances de abrir placar, sobretudo numa grande cabeçada de Kayke, forçando uma ótima defesa de Fernando Miguel.

Mas quem saiu na frente foi o Vitória. No lance do gol, aos 33, Yago ganhou com a mão uma dividida com a zaga do Esquadrão, e no desenrolar, a bola sobrou para Denílson, que chutou para uma primeira defesa de Douglas, e fez o gol no rebote.

Logo na largada do 2º tempo, o Bahia chegou ao empate após um escanteio, num toque de mão de Uillian Corrêa dentro da área. Na cobrança do pênalti, aos 4 minutos, Vinícius deslocou o goleiro e empatou o jogo.

Na comemoração, uma briga generalizada foi iniciada e após mais de 10 minutos de paralisação, sete atletas foram expulsos: os reservas Edson e Rodrigo Becão, e os titulares Lucas Fonseca e Vinícius, do Bahia, além de Denílson, Rhayner e Kanu, do Vitória.

O jogo foi reiniciado, e aos 33, mais duas expulsões contra o Vitória. Primeiro, Uillian Corrêa segurou Zé Rafael e recebeu seu 2º amarelo. Na cobrança da falta, Bruno Bispo chutou a bola para longe e também foi advertido pela 2ª vez na partida. Assim, com apenas sete atletas em campo do Rubro-Negro, o árbitro Jaílson Macedo de Freitas finalizou o duelo, como indica a regra do futebol.

O Bahia se reapresenta nesta segunda-feira à tarde no Fazendão, quando inicia seus treinamentos para o jogo contra o Náutico, quinta-feira, na Fonte Nova, pela 3ª rodada do Copa do Nordeste 2018. Fonte:ECB

Deixe Seu Comentário