ENGIE chega aos 20 anos com investimentos em energia renovável na Bahia

ENGIE chega aos 20 anos com investimentos em energia renovável na Bahia

Em setembro, a ENGIE Brasil chega aos 20 anos de atividade na posição de maior geradora privada de energia do país e se expande para os segmentos de transmissão de energia e serviços. A Energia renovável tem sido a grande aposta da empresa como estratégia global de crescimento.“Nestas duas décadas superamos dificuldades, construímos oportunidades e nos antecipamos, sempre com responsabilidade, disciplina financeira, criatividade comercial e inteligência de mercado”, afirma o diretor-presidente da ENGIE Brasil Energia, Eduardo Sattamini.

E é na Bahia que ela tem concentrado os maiores investimentos neste segmento de geração por meio da construção de dois grandes complexos eólicos, Campo Largo e Umburanas, em implantação nos Municípios de Sento Sé e Umburanas.Com as obras mais avançadas, o Complexo Eólico Campo Largo jácomeçou a operar parte de seusa erogeradores. Trinta e três aerogeradores já estão sincronizados e produzindo energia comercialmente, que está sendo distribuída pelo Sistema Interligado Nacional. No mês de agosto mais duas centrais adicionaram 22 aerogeradores ao sistema, estando em operação em testes. Até o momento, 70% dos 121 aerogeradores previstos no projeto foram montados, fase que deve ser concluída em novembro de 2018.

Já o Complexo Umburanas está em fase final de obras civis e segue com diversas etapas sendo executadas simultaneamente, de forma que uma complementa a outra em interfaces muito bem definidas.

 “O cluster Campo Largo/Umburanas é o maior complexo eólico que a ENGIE já fez. O grande desafio é a logística para realizar as atividades em uma área extensa, com mais de 70 km de acessos internos. Neste contexto, podemos dizer que o andamento das obras é excelente, logo poderemos contar com toda essa energia em nosso portfólio e viabilizar novas oportunidades comerciais”, valoriza Sattamini.

De acordo como diretor-presidente, a proposta da ENGIEé continuar investindo em energia renovável na região,já que a área está crescendo dentro do portifólio da empresa. “Nunca imaginamos estar no interior da Bahia e estes investimentos acabaram ganhando uma grande escala. Esperamos que o sucesso desses projetos seja repetido em outros”,afirmou.

Em sua primeirafase,o Complexo Eólico Campo Largo prevê a instalação de 121 aerogeradores, com capacidadetotal de 326,7 MW. Jáo Complexo Umburanas contará com um total de 144 aerogeradores e capacidadeinstalada de 360 MW.A previsão é de que em janeiroe junho de 2019, respectivamente, os empreendimentos comecem a operar comercialmente em sua totalidade.

Responsabiidade Social e Ambiental

A ENGIE já realizou a entrega ao Município de Umburanas da revitalização da Praça da Vitória. O espaço, em que foram investidos R$ 268 mil, ganhou uma nova quadra esportiva e um parque infantil, além da reformulação da sua pintura, iluminação e dos componentes paisagísticos existentes.

Além da praça, o Estádio de Futebol de Umburanas também está sendo revitalizado. No local, que vai receber alambrado, arquibancada e vestiários, estão sendo aplicados R$ 223 mil. Está previsto ainda o investimento de R$ 789 mil em Hortas Comunitárias “Mandalla”, nas comunidades de Campo Largo e Rodoleiro, que, juntamente com a comunidade de Barriguda da Brasília, receberá uma sede comunitária.

Dentre os convênios assinados entre a ENGIE e a Prefeitura, a cobertura do pátio da Escola Rômulo Galvão já foi entregue; assim como uma ambulância tipo B e duas vans, que visam garantir melhorias no serviço de saúde. Além disso, o Curso de Alfabetização de Jovens e Adultos receberá cerca de R$ 700 mil em investimentos.

Cerca de R$ 3 milhões já foram aportados pela ENGIE em projetos sociais nos Municípios de Umburanas e Sento Sé; e a previsão é de que, até o final das obras, esse valor alcance os R$ 7 milhões.

Sobre a ENGIE

 A ENGIE está comprometida com um crescimento sustentável a fim de enfrentar os grandes desafios da transiçãoenergéticana direção de um mundo mais descarbonizado, descentralizado e digitalizado. O Grupo tem por objetivo tornar-se o líder desse novo mundo da energia ao focar em três atividades-chave para o futuro: baixa produção de carbono, especialmente a partir do gás natural e energias renováveis, infraestruturas energéticas e soluções eficientes adaptadas para as necessidades de todos os seus clientes (pessoas, empresase regiões). A satisfação dos clientes, a inovação e as soluções digitais são os princípios orientadores do desenvolvimento da ENGIE.

Presente em cerca de 70 países, a ENGIE conta com 150.000 colaboradores em todo o mundo e obteve receitas de € 66,6 bilhões em 2016. Cotado nas bolsas de Paris e Bruxelas (ENGI), o Grupo está representado nos principais índices financeiros (CAC 40, BEL 20, DJ Euro Stoxx 50, Euronext 100, FTSE Eurotop 100, MSCI Europe) e não financeiros (DJSI World, DJSI Europe e EuronextVigeoEiris – World120, Eurozone 120, Europe 120, France 20, CAC 40 Governance).

 Sobre a ENGIE Brasil 

No Brasil, a ENGIE é a maior produtora privada de energia elétrica no País, operando uma capacidade instalada de 10.898,8 MW em 31 usinas em todo o Brasil, o que representa cerca de 6% da capacidade do País. O Grupo possui 90%de sua capacidade instalada no Brasil proveniente de fontes limpas, renováveis e com baixas emissões de gases de efeito estufa, posição que tem sido reforçada pela construção de novas eólicas no Nordeste e por uma das maiores hidrelétricas do País, Jirau (3.750 MW), localizada no rio Madeira, da qual a ENGIE detém participação de 40%.

O Grupo também atua na área geração solar distribuída e oferece serviços relacionados à energia, engenharia e integração de sistemas, atuando no desenvolvimento de sistemas de telecomunicação e segurança, iluminação pública e mobilidade urbana para cidades inteligentes, infraestruturas e a indústria de óleo e gás. Contando com 2.100 colaboradores, a ENGIE teve no Brasil em 2017 um faturamento de R$ 7 bilhões.

Deixe Seu Comentário