Labsolar vai fomentar o setor de energias renováveis da Bahia

Labsolar vai fomentar o setor de energias renováveis da Bahia

Com investimentos de R$ 3,3 milhões, o primeiro Laboratório de Certificação de Placas Fotovoltaicas (LabSolar) do Norte e Nordeste será inaugurado nesta terça-feira (29), às 10h, no Parque Tecnológico da Bahia, com as presenças dos secretários de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) e de Infraestrutura (Seinfra), Rodrigo Hita e Marcus Cavalcanti, respectivamente, e demais autoridades. Instalado no Tecnocentro Bautista Vidal, da Secti, o laboratório é fruto de uma parceria entre o Governo do Estado, a Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia (Coelba) e a Universidade Federal da Bahia (Ufba).

O Labsolar propõe testar e qualificar as placas fotovoltaicas, iniciativa que vai fomentar o desenvolvimento do setor de energias renováveis do estado, ampliando as condições para a Bahia liderar o ranking de captação de energia solar no Brasil. A região Nordeste concentra os maiores índices de radiação solar, com destaque para o Vale do São Francisco e região Oeste da Bahia. Segundo o secretário da Secti, Rodrigo Hita, “a proposta é aproveitar o potencial energético existente para incentivar empresas a se instalarem no estado e ampliar a utilização da energia solar para suprir a grande e crescente demanda energética”.

O laboratório vai realizar vários métodos de caracterização de painéis solares fotovoltaicos e células fotovoltaicas: testes climáticos, mecânicos e elétricos, calibração de sensores e fontes de luz. O espaço de 629 m² do Parque Tecnológico da Bahia, disponibilizado pela Secti, está equipado com câmara climática com variação de temperatura de -40°C a 85°C, simulador solar flash, simulador solar contínuo, bancadas de testes mecânicos (deformação, choque, impacto ao granizo, outros), instrumentação elétrica (fontes, multímetros, impedancímetros, outros) e instrumentação ótica (fonte de luz calibrada, espectrômetro, sensores de luz UV, visível e infravermelho).

Para o professor da Universidade Federal da Bahia (Ufba) e coordenador do Labsolar, Denis Davi, os métodos vão garantir que os painéis empregados em usinas fotovoltaicas ou em pequenas instalações domésticas sejam de qualidade, fomentando assim o desenvolvimento harmonioso da energia solar do Brasil, particularmente do Nordeste. Ele ainda disse que, com a instalação do novo espaço, o intuito também é oferecer cursos em energia solar e estudos sobre novas tecnologias de conversão fotovoltaica, através da Ufba e do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (Ifba), para capacitação de profissionais e mão de obra especializada.

Fonte: Ascom/Secti

Deixe Seu Comentário